Your browser version is outdated. We recommend that you update your browser to the latest version.

HIV/AIDS workshop in Nhamatanda

 

Introdução:

O workshop foi realizado durante 3 dias (7 a 9 de Janeiro de 2015) com 32 participantes (22 sexo masculino, 10 sexo feminino. Foi facilitada por Moisés Kakanu, voluntário Ugandês, conselheiro da ADEL em Planeamento e Desenvolvimento Organizacional.

Objectivos do workshop:

  1. Capacitar os participantes, em especial os jovens com conhecimento sobre o HIV / SIDA e habilidades para ser capaz de se proteger contra a infecção por HIV.
  2. Reduzir o estigma e discriminação por cuidar e apoiar aqueles que são afectados pelo HIV / AIDS em suas comunidades.
  3. Aprender a maneira correta de usar o preservativo como uma estratégia de prevenção do HIV.
  4. Desenvolver um plano de acção para o activismo comunitário após o workshop.

Algumas conclusões / observações durante o workshop:

Todos os jovens presentes haviam se envolvido em uma actividade sexual antes. Isto foi descoberto a partir do exercício de avaliação de riscos que foi realizado durante o workshop. As suas respostas à pergunta "Você já fez sexo?" Foi para todos "Sim". 

 

O objectivo deste exercício de avaliação de risco é fazer uma verificação individualizada sobre a própria vida em relação à infecção pelo HIV. Ela antecede a sessão de estratégias de prevenção de HIV. Isto significa que os jovens precisam de informação HIV direito, a fim de se protegerem contra a infecção pelo HIV e outras infecções sexualmente transmissíveis.

Uma das jovens participantes (Elizia) com uma gravides de 3 meses, disse que não gosta de sua situação e prometeu que depois de dar à luz, ela vai praticar a abstinência secundária do sexo e, posteriormente, retomar os estudos. (ATENÇÃO: Abstinência Secundaria - a pessoa já teve sexo mas decide abster-se como é o caso da Elizia; Abstinência primaria: a pessoas nunca teve sexo e abstém-se)

 

Há muitas Profissionais do Sexo em Nhamatanda por estar no Corredor. Quando questionados sobre como o projecto poderia intervir na questão, participantes sugeriram oferecer as jovens mulheres empregos, uma vez que o que as obriga a recorrer a prostituição é a procura de dinheiro para sobrevivência. Mas persiste o desafio de como poderíamos alcançá-las; os participantes disseram que durante o dia é quando eles estão dormindo, porque eles trabalham a noite toda e não se pode dizer a eles para vir para qualquer reunião sem antes pagar-lhes o tempo!!!